IR: saiba como receber a restituição no último lote

 

Segundo o supervisor do Programa do Imposto de Renda, Joaquim Adir, basta verificar o extrato da declaração para ver se não há pendência ou inconsistências no documento enviado à Receita. “Se ele encontrar algum problema, basta fazer a correção que ele ainda tem, sim, a chance de receber no último lote”, garantiu.

Para ter acesso ao extrato, o contribuinte cadastrado deve procurar o Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC). Se não for cadastrado, o contribuinte deve informar os números dos recibos de entrega das declarações do Imposto de Renda Pessoa Física (Dirpf) dos exercícios referentes às declarações ativas (últimas entregues) das quais seja titular.

Em caso de existência de registro de declaração de somente um dos últimos exercícios, será obrigatório que o contribuinte informe o número do recibo referente à declaração ativa (última entrega) deste ano.

Na declaração de 2013, dados divulgados em dezembro daquele ano, mais de 700 mil contribuintes caíram na malha fina. O número só não foi maior porque a Receita decidiu processar o maior número possível de declarações retificadoras em dezembro e evitar que mais pessoas encerrassem o ano na malha fina.

A Receita ainda fecha o número da malha fina da declaração de 2014. O número de contribuintes que receberam a restituição ultrapassa 10 milhões, mas os números não são fechados porque ainda faltam os dados de dezembro.

Todos os anos, a Receita libera sete lotes regulares de restituições. O primeiro em junho e o último em dezembro. Nos meses seguintes, à medida que as declarações que estão na malha são corrigidas, há a liberação de lotes residuais.

 

Instituidores

  • 1
  • 2